Garimpar a peça chave é o grande tesão da coisa

Por muito tempo se convencionou a pensar que as roupas encontradas nos brechós eram peças de baixa qualidade, de aparência questionável e principalmente fora de moda. Com o passar dos anos muito desse pensamento foi ficando ultrapassado e distante do que de fato pode ser achado nessas lojas de produtos de segunda mão. Muito alinhado a uma prática voltada para a personalidade individual e por vezes econômica, o brechó é o queridinho entre jovens e personalidades influentes.

Atualmente, principalmente depois do boom das redes sociais, as roupas de segunda mão tem estado em alta e demandando muita procura. Assim como encontrar ouro, no brechó, garimpar a peça chave é o grande tesão da coisa. Muitos jovens e adolescentes descolados, tanto dos grandes centros quanto de cidades interioranas, estão em busca de peças que dialoguem com suas originalidades e modos de vida. Por ter sido pauta de muitas blogueiras na internet, o uso de peças de brechó virou prática comum entre pessoas que conciliam estilo, qualidade e preço acessível. Unir esses três elos é imprescindível no momento da escolha.

Assim como a busca por produtos mais em conta, a internet também colaborou bastante para a desconstrução desse pensamento primário que menospreza os sentidos do brechó. Engana-se quem ainda acha que lá é lugar onde se vende apenas peças de roupas usadas, desformes e antiquadas. Esse seguimento de vestuário mudou tanto que é possível encontrar lojas espalhadas por todo Brasil, cada uma mais underground que a outra, com diversidade de produtos e muitas delas com peças de grife no catálogo. Além de tudo, é um espaço democrático onde recebe pessoas de diversos seguimentos da sociedade. Há produto disponível para todo tipo de gosto, corpo e bolso. E para aqueles que preferem comprar pela internet, no conforto de casa, o serviço de e-commerce também é bastante utilizado. Esse formato de venda tem crescido e ganhado força no Instagram, proporcionando ver o produto em detalhes, conferir o tamanho e dando a possibilidade de pechinchar com o vendedor.

Um outro fator que faz a cabeça dos adeptos dessa forma de se vestir é a exclusividade.

O diferencial das casas de brechó é justamente a oportunidade que o interessado tem de experimentar peças que pouquíssimas pessoas têm igual. O encontro com aquele item que procurava há tempos, o êxtase de se deparar com uma peça tão inusitada e que agrade o gosto faz parte desse jogo da aparência. O brechó tem essas afetações e ultrapassa os limites palpáveis e visíveis. Muitos desses itens não são mais produzidos há anos e carregam consigo qualidade, resistência e a estética natural de quando foram comercializados pela primeira vez, questão importante para quem nutre a personalidade despojada e que prefere deixar de lado o modo mainstream de se vestir. Mas vá com calma às compras, ok? Não se deixe levar por todos esses atrativos e acabar comprando peças que não vai usar futuramente.

Nossos(as) modelos, Baga de Bagaceira, e Kathleen Ribeiro, vestem suas próprias personalidades nas composições desses looks, brincando com os limites de gênero que, desde muito tempo, vem sendo cada vez mais apagado por conta das liberdades tão requisitadas por esses corpos dissidentes, expressão muito defendida por Baga, performer e pesquisador(a) da cultura fashion e suas sensibilidades. Vestem peças de brechó vendidas nas cidades de Cachoeira, localizada no Recôncavo baiano, e também de Salvador. A roupa como um ”esconde e mostra” daquilo que somos.

VOCÊ SABIA?
A palavra ‘’brechó’’ surgiu no Rio de Janeiro, a partir da forma como diziam o nome do comerciante que abriu a primeira loja de produtos de segunda mão. Seu nome era Belchior.

Estar na moda vai depender muito do estilo de cada um. O mundo fashion muda a cada seis meses e acompanhar essas tendências não é tão simples assim. Optando por compras de segunda mão, você compreende aos poucos como funciona os seus interesses, o que você gosta de usar e o que fica bom no seu corpo. Nos brechós você pode experimentar várias peças e se apaixonar por um novo estilo. O mais legal de tudo é ver este ciclo acontecendo. Seja pela conscientização ou por outro motivo, os brechós serão sempre um bom investimento. Se deixe levar por essa tendência que está com tudo e não tem chances de sair de moda tão cedo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s