Garimpar a peça chave é o grande tesão da coisa

Por muito tempo se pensou que as roupas encontradas nos brechós eram peças de baixa qualidade, de aparência questionável e principalmente fora de moda. Com o passar dos anos todo esse pensamento foi ficando ultrapassado e distante do que de fato pode ser encontrado nessas lojas de produtos de segunda mão. Muito alinhando a uma prática voltada para a personalidade individual e por vezes econômica, o brechó é o queridinho entre jovens e personalidades da mídia.

A verdade é que, atualmente, as roupas de segunda mão estão em alta. Assim como achar ouro e diamante, no brechó, garimpar a peça chave é o grande tesão da coisa. Muitos jovens e adolescentes descolados, tanto dos grandes centros quanto de cidades do interior, estão em busca de peças que dialoguem com suas originalidades e modos de vida. Por ter sido pauta de muitas blogueiras nas redes sociais, há uns anos atrás, o uso de peças de brechó virou prática comum entre pessoas que querem conciliar estilo, qualidade e preço acessível.

Assim como a busca por peças mais em conta, a internet também colaborou bastante para a desconstrução desse pensamento primário. Engana-se quem ainda acha que brechó é lugar onde se vende apenas peças de roupas usadas, desformes e antiquadas. Esse seguimento de vestuário mudou tanto que é possível encontrar lojas espalhadas por todo Brasil, cada uma mais underground que a outra, com diversidade de produtos e muitas delas com peças de grife em seu catálogo. Além de tudo é um espaço democrático e que recebe pessoas de diversos seguimentos da sociedade. Há produto disponível para todo tipo de gosto, corpo e bolso. E para aqueles que preferem comprar pela internet, no conforto de casa, o serviço de e-commerce também é bastante utilizado. Esse formato de venda tem crescido e ganhado força principalmente no Instagram, rede social que proporciona ver o produto em detalhes, conferir o tamanho e até possibilita pechinchar com o vendedor.

Um outro fator que faz a cabeça dos adeptos dessa forma de se vestir é a exclusividade.

O diferencial das casas de brechó é justamente essa oportunidade que o interessado tem de experimentar peças que pouquíssimas pessoas têm igual. O encontro com aquele item que procurava há tempos e o êxtase de se deparar com uma peça tão inusitada e que agrade o gosto. O brechó tem essas afetações. Muitos desses itens não são mais produzidos há anos e carregam consigo qualidade, resistência e a estética, naturais de quando foram comercializados pela primeira vez. Questão importante para quem nutre a personalidade despojada e que prefere deixar de lado o modo mainstream de se vestir. Mas vá com calma às compras, ok? Não se deixe levar por todos esses atrativos e acabar comprando peças que não vai usar futuramente.

VOCÊ SABIA?
A palavra ‘’brechó’’ surgiu no Rio de Janeiro, a partir da forma que diziam o nome do comerciante que abriu a primeira loja de produtos de segunda mão. Seu nome era Belchior.

Estar na moda vai depender muito do estilo de cada um. O mundo fashion muda a cada seis meses e acompanhar essas tendências não é tão simples assim. Optando por compras de segunda mão, você vai compreender aos poucos como funciona os seus interesses, o que você gosta de usar e o que fica bom no seu corpo. Nos brechós você pode experimentar várias peças e se apaixonar por um novo estilo. O mais legal de tudo é ver este ciclo acontecendo. Seja pela conscientização ou por outro motivo, os brechós serão sempre um bom investimento. Se deixe levar por essa tendência que está com tudo, e que não vai sair de moda tão cedo.

MESA22MATHEUSRUFFINO

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s