Em clima de São João, Duo Amiã lança ‘Incendeia’

Rafique Nasser e Danilo Ornelas ou simplesmente Duo Amiã, lançam hoje, 22, pela gravadora Canoa Sonora, a música Incendeia.

Os músicos baianos que já haviam trabalhado juntos no EP Arado, em 2017, se encontram novamente para dar voz ao Duo Amiã, parceria firmada com o lançamento de Incendeia, faixa festiva que evoca as raízes do São João do nordeste.

Continue lendo “Em clima de São João, Duo Amiã lança ‘Incendeia’”

Você leu o jornal hoje?

Eu devo desculpas ao Joaquim. Um senhor alto, negro, forte, com uma leve dificuldade para andar e já na casa dos 70 anos de idade. Ele encontrou comigo na rodoviária de Salvador: eu esperando para ir para o aeroporto e ele à espera de seu ônibus com destino ao interior de Minas Gerais. Isso foi no começo de 2018. Joaquim estava em Salvador para visitar alguns parentes e retornava para o seu estado natal sem muitas esperanças. Sozinho, sentou ao meu lado para reclamar do alto preço da marmita que era servida ali no terminal. Dizia que em outro lugar era possível comer em mais quantidade, por bem menos. Até então eu consentia e confirmava sem muito interesse.

Continue lendo “Você leu o jornal hoje?”

O suave veneno de Nana Caymmi

A essa altura do campeonato você, leitor, já deve estar ciente da entrevista que a intérprete Nana Caymmi concedeu à Folha de S. Paulo. Nesse longo e divertido bate papo a cantora não poupou críticas a quem quer fosse, externou seu pensamento político e mostrou que, apesar dos anos, continua autêntica e sem medo de mostrar quem é. Com pretexto de promover seu mais recente álbum, Nana Caymmi Canta Tito Madi,após 10 anos sem lançar disco novo, a carioca dividiu a opinião dos leitores. A direita levantou a artista como um troféu, não conhecendo nem mesmo seu maior sucesso. Enquanto parte da esquerda desmereceu o trabalho impecável e de grande expressão produzido até hoje. Alguns ousaram até menosprezar o trabalho do pai como forma de deslegitimar o que representa Nana Caymmi.

Continue lendo “O suave veneno de Nana Caymmi”

Use outra cor

Sempre passei virada de ano vestindo branco mas, para entrar neste que acaba em breve, decidi usar outra cor e arcar com os possíveis por quês. Significativamente, 2018 foi tão diferente quanto o uso da bendita cor nunca usada antes. No próximo dia 31 estarei usando a mesma camisa porque gostei da ideia de mudar a cultura comum e no final das contas perceber que foi interessante. E é importante dizer que a última vez que  vesti essa mesma camisa foi na ocasião em questão. Espero que ela esteja com a mesma aura daquele dia.

Continue lendo “Use outra cor”

Crítica | A maré de Karina Braz deságua no mar de Dorival Caymmi

Maré Cheia, o novo disco da artista paratiense Karina Braz é refrescante como um vento no rosto ao fim da tarde. As cinco faixas autorais, muito bem alinhadas e ricas de sentido poético, contam histórias de pescador e nos levam a um mergulho de cabeça num mar de memória e afeto, como cantado no verso da terceira faixa, Luau:Foi na areia do Pontal. Eu vi no seu olhar. A lua estava ali”. Com sonoridade envolvente e tropical, a banda se lança no mercado fonográfico com um trabalho maduro, inédito no cenário regional e muito bem executado.

Continue lendo “Crítica | A maré de Karina Braz deságua no mar de Dorival Caymmi”